quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Hotel do Mar, Sesimbra - Placas cerâmicas de Querubim Lapa II

Continuação de:  Hotel do Mar, Sesimbra - Placas cerâmicas de Querubim Lapa I
 
Nesta segunda parte da publicação dedicada ao Hotel do Mar, mostramos mais um conjunto de placas cerâmicas da autoria de Querubim Lapa (n.1925) que, como referimos anteriormente, povoam abundantemente os interiores e exteriores do hotel.
Não nos cumpre fazer uma inventariação destas peças, embora consideremos importante que esta seja feita. Propomo-nos apenas mostrar alguns exemplos significativos e acessíveis a qualquer visitante ou hóspede da unidade hoteleira, bem como mostrar alguns aspectos integrantes do projecto de design de interiores.
O Hotel do Mar é merecedor de um estudo profundo que considere, para além da sua história e impacto futuro, uma inventariação completa das peças que o integram e constituem, bem como dos artistas, artesãos, arquitectos e designers que no seu projecto colaboraram.
Teria sido uma acertada decisão dos seus proprietários, a cujo mérito se deve a sua conservação, a publicação de um volume comemorativo do seu cinquentenário. Façamos votos para que um dia tal projecto se possa concretizar e que os empresários em Portugal demonstrem maior responsabilidade cultural, participando activamente na construção e divulgação do património e cultura do país.



Hotel do Mar, Sesimbra, vista parcial. © CMP


Hotel do Mar, Sesimbra, vista parcial. © CMP


Hotel do Mar, Sesimbra, vista parcial. © CMP



A articulação de volumes impõe aos exteriores do edifício um marcado ritmo visual. Esta dinâmica é sublinhada pela repetição de elementos arquitectónicos, como as floreiras ou os separadores das varandas. 
Varandas onde se encontram algumas placas cerâmicas, colocadas no exterior dos alojamentos virados para o patamar das piscinas. Alguns exemplares apresentam graves problemas de conservação, sendo desejável uma imediata intervenção de restauro, sob pena de irremediavelmente se perderem, o que parece já ter acontecido, pois existem sinais de lacunas.



Querubim Lapa - placa cerâmica exterior, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica exterior, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica exterior, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Hotel do Mar - vista parcial com placas cerâmicas de Querubim Lapa. © CMP



Ligando o corpo principal do edifício ao patamar das piscinas existe uma escada helicoidal, de planta octogonal, iluminada por uma clarabóia do mesmo formato, onde está afixada uma placa quadrangular, cuja figuração antropomórfica se define a partir da reutilização de um comum prato raso, cujo tardoz se transforma em rosto através de um apontamento gráfico sumário. 
Esta peça revela um espírito experimental de assemblage pouco comum na obra de Querubim Lapa, abrindo a possibilidade da exploração de formas circulares inscritas em suportes quadrangulares, que pode encontrar-se noutros exemplares ao longo do percurso.




Hotel do Mar, Sesimbra, vista parcial. © CMP


Hotel do Mar - clarabóia da escada de acesso ao patamar das piscinas, exterior. © CMP


Hotel do Mar - clarabóia da escada de acesso ao patamar das piscinas, interior. © CMP


Hotel do Mar - escada de acesso ao patamar das piscinas. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, escada de acesso ao patamar das piscinas, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP


No nível superior ao patamar das piscinas, concluídas  em 1966, encontramos uma figura feminina prostrada da relva, peça de autoria do escultor João Cutileiro (n.1937), onde se reconhece uma evidente proximidade formal com o seu trabalho fotográfico do mesmo período. Nesta fase o escultor residia ainda em Londres, após formação da Slade School of Fine Art.
Entre 1941 e 1951, Cutileiro havia frequentado a oficina de Jorge Barradas (1894-1971), onde experimentou a modelação e a pintura cerâmica, no entanto, afasta-se destes materiais, dando preferência à pedra, que dominará a sua produção futura.



Hotel do Mar, Sesimbra, vista parcial. © CMP


Hotel do Mar, Sesimbra, vista parcial. © CMP


João Cutileiro - figura feminina, Hotel do Mar, c.1966. © CMP


Hotel do Mar - vista das piscinas. © CMP


Hotel do Mar - vista das piscinas. © CMP


As placas cerâmicas de Querubim Lapa para o Hotel do Mar são revestidas com vidrados espessos em tonalidades castanhas e azuis conjugadas com branco, constituindo uma gramática expressiva própria.  Embora sejam peças únicas, evidenciam uma clara coerência formal, podendo ser organizadas por tipologias, tanto no que diz respeito ao formato, como ao tipo de figuração. 
Vão dos rostos, peixes ou pássaros de registo ancorado na realidade, até às figuras híbridas, rosto/pássaro ou rosto/peixe, chegando à abstracção. Muitas contém elementos em relevo, outras apenas tiram partido das texturas dos esmaltes.



Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Querubim Lapa - placa cerâmica, assinatura, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Querubim Lapa - placa cerâmica, assinatura, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, assinatura, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, assinatura, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Querubim Lapa - placa cerâmica, detalhe, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Um dos corredores de acesso ao patamar das piscinas alberga um conjunto de monotipias da autoria de Luísa Bastos (n.1940). A artista trabalhou na Cooperativa Gravura e no Centro Português de Tapeçaria, ambos fundados por Francisco Conceição Silva (1922-1982), como já havíamos referido, tendo sido também aluna de Querubim Lapa na Escola de Artes Decorativas António Arroio
Sobretudo dedicada às artes decorativas, algumas monotipias e patchworks de Luísa Bastos foram utilizados noutros edifícios projectados pelo Atelier Conceição Silva, como é o caso do Hotel da Balaia (1967), actualmente descaracterizado pela remodelação dos interiores.




Hotel do Mar - corredor de acesso ao patamar das piscinas. © CMP


Luisa Bastos - monotipias, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Luisa Bastos - monotipia, Hotel do Mar, 1963. © CMP



Abaixo pode ver-se um conjunto de placas de cobre com esmaltes coloridos da autoria de Luís Ralha (1935-2008), aplicadas nos puxadores das portas de acesso às zonas do bar e restaurante panorâmico. Estes elementos decorativos podem ainda encontrar-se noutras portas, alguns demonstrando problemas de conservação, especialmente os que se situam nos acessos ao exterior.
Nestas placas figuram peixes e formas abstractas de cores profundas e traçado contrastante, organizando-se em conjuntos de quatro, por cada par de portas, segundo uma conjugação de formas semelhantes com variações cromáticas.




Luís Ralha - placas esmaltadas nos puxadores das portas de acesso ao bar, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Luís Ralha - placas esmaltadas nos puxadores das portas de acesso ao bar, Hotel do Mar, 1963. © CMP


Luís Ralha - placas esmaltadas nos puxadores das portas de acesso ao restaurante, Hotel do Mar, 1963. © CMP



O mobiliário é muito variado, todo ele executado nas oficinas da casa JALCO, como não podia deixar de ser. O que permitiu ao Atelier Conceição Silva o desenho exaustivo de cada uma das peças, organizadas segundo tipologias adequadas a cada função e espaço.
Estas peças produzidas em série, poderiam ser utilizadas noutros contextos, o que se veio a verificar, por exemplo com os plafonniers.
Nas imagens abaixo podemos ver uma selecção de cadeiras de braços distribuídos pelas áreas comuns do hotel.




Hotel do Mar - vários modelos de cadeiras de braços, 1963. © CMP



Muito mais haveria a dizer sobre a relação entre a cerâmica e o Hotel do Mar, ainda que tal relação seja extensível a muitas outras tecnologias associadas às artes decorativas e ao design.
Obras de autores como Luís Ferreira da Silva (n.1928), de artesãos como José Franco (1920-2009), cerâmica utilitária de produção industrial da SECLA, bem como peças de produção internacional, habitam os interiores do hotel. Talvez mais tarde possamos retomar o assunto e divulgar algumas delas.


Primeira parte da publicação:
Hotel do Mar, Sesimbra - Placas cerâmicas de Querubim Lapa I




2 comentários:

  1. Conheci o Hotel do Mar desde a sua construção. Trabalhei com o Mestre Querubim Lapa. Não visito o Hotel há largas décadas. Tenho esperança de que as suas obras se mantenham em bom estado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo seu comentário, Maria de Lurdes Leite. Sim, as placas do Hotel do Mar encontram-se relativamente bem conservadas.
      Se trabalhou com o Mestre Querubim Lapa, aqui está uma exposição que terá interesse em visitar: http://ceramicamodernistaemportugal.blogspot.pt/2015/09/querubim-lapa-primeira-obra-ceramica.html

      Eliminar